Boletim do Contribuinte 08 2017 - Website Asas de Socorro 2017

Ir para o conteúdo
PUBLICAÇÕES
Impressos
HTML - BOLETINS DO CONTRIBUINTE ASAS DE SOCORRO | 2017

Piloto-Missionário Jefferson Gaino - Aeroporto Interncaional de Boa Vista (RR)
SEÇÃO: DIÁRIO DE BORDO
Potencializando a Missão

Piloto-Missionário César Souza - Base Asas - Manaus (AM)
Marari, Mucajaí, Pewau, Halicato-u, Manaus, Porto Velho. Talvez, para alguns de nós, esses locais são desconhecidos, porém eles fazem parte do itinerário que os pilotos de Asas de Socorro têm feito na região Amazônica. Em diferentes voos, os pilotos-missionários levam famílias de missionários para cumprirem suas missões entre povos indígenas e ribeirinhos. Também levam comunitários, algumas vezes socorrem feridos. Leva, ainda, líderes indígenas cristãos que têm se capacitado para levar a palavra aos seus povos.

Para potencializar essa missão, os pilotos-missionários precisam de combustível. Um voo missionário percorre uma distância média de 1.100 km em poucas horas, consumindo algo em torno de 300 litros de combustível (ida e volta), o que nos dá aproximadamente 5 horas de autonomia. Reduzir o custo operacional tem sido um desafio para nós.

Cada vez que você se compromete a interceder e a ofertar, você impulsiona nosso propósito de alcançar a Amazônia para a Glória de Jesus Cristo. Queremos voar cada vez mais longe e mais rápido! Estamos juntos nessa?

#AmazôniaTamoJunto

 
Você pode fazer doações específicas para o Banco de Combustível de nossas aeronaves
  • Doando R$ 25,00 (vinte e cinco reais) por mês, você contribui com aproximadamente 2 litros de combustível.
  • Doando R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais) por mês, você contribui com aproximadamente 5 litros de combustível.
 
  • Doando R$ 105,00 (cento e cinco reais) por mês, você contribui com aproximadamente 10 litros de combustível.
SEÇÃO: EM CAMPO
Como é a vida numa comunidade ribeirinha
A dimensão do campo de trabalho na região Amazônica é vasta. São muitos os lugares e pessoas que sofrem com a falta de saúde, saneamento básico e informações limitadas dos seus direitos. Concomitante a essas dificuldades, há a falta do evangelho transformador e libertador que Cristo nos proporcionou na cruz.


Na comunidade São Francisco em Curuá/PA, por exemplo, o tipo de moradia em todas as comunidades são palafitas e todo o transporte é hidroviário. Saneamento básico é fossa negra ou a céu aberto. São poucas as casas com encanamento e, em algumas delas, apenas são encontrados filtros bioativos. A energia é por gerador da comunidade, de 3 a 4 horas por dia, ou por energia de placas solares. São muitos os que ainda não possuem energia de nenhuma forma. Nas comunidades , a comunicação telefônica é bem restrita a alguns pontos apenas.

Em diferentes comunidades, encontramos o agente de saúde comunitário, que nos fornecem dados e relatam o difícil acesso a saúde e aos programas governamentais, além da falta de assistência. As doenças mais comuns na região são verminose, diarreias e vômitos.
A principal atividade econômica da região é a pesca,além de funcionários públicos na área da educação e também algumas famílias agricultoras, sendo poucos os plantios encontrados. Na educação, todas as comunidades possuem escolas com uma infraestrutura regular, onde os alunos são responsáveis em adquirir seu material e a escola recebe apenas material didático. A religião predominante é o catolicismo e, em quase todas as comunidades, existem igrejas católicas e representantes, além de existirem também evangélicos de diferentes denominações.


Asas de Socorro tem levado assistência médica, odontológica e palestras de saúde bucal. Além disso, é oferecida assistência espiritual por meio de visitas, estudo bíblico, filmes evangelísticos e atividades com as crianças e adolescentes. Os desafios são grandes para nós, mas sabemos que, em Cristo, podemos fazer a diferença nesta e muitas outras comunidades. É um prazer servir ao Senhor na Amazônia!

Rute Camilo Dauaidar - rute.dauaidar@asasdesocorro.org.br
Missionária de Asas de Socorro na base de Manaus/AM, juntamente com seu esposo Omar Dauaidar, dentista.
PALAVRA DO DIRETOR
Gratidão
Assim como um avião precisa de combustível para voar, nós precisamos da oração e da Palavra de Deus para nos manter focados no propósito de propagar o Reino de Deus. Pela graça do Senhor, é dessa forma que temos buscado caminhar em nossa missão.

Somos gratos pela sua oferta de amor, ajudando-nos impulsionar nossa missão. Prossigamos juntos!

Pr.Jerferson Costa

EXPEDIENTE
BOLETIM DO CONTRIBUINTE: Superintendência de Captação de Recursos e Comunicação EDIÇÃO E PRODUÇÃO: Riziely Herrera REVISÃO: Aline Ponciano  
DIAGRAMAÇÃO: James Lea (impresso) e Keith Dalmon Ferreira (digital) FOTOS: Arquivo
HTML - BOLETINS DO CONTRIBUINTE ASAS DE SOCORRO | 2017

Impressos    |    Marca   |    Galeria   |    Vídeos
Voltar para o conteúdo