top of page

Boas Notícias | As Belezas da Vida Missionária



A vida em seu cotidiano inesperado e maravilhoso.


Rebeca Engelhardt estava em Anápolis, Goiás. Denis, seu esposo, Piloto Missionário, estava na Bolívia, servindo em uma missão parceria de Asas de Socorro. Rebeca foi para o hospital e teve seu segundo filho, em um parto simples e rápido. Alguns irmãos da igreja a levaram para o hospital, e depois para casa.


Eduardo Titcomb, um amigo missionário, pegou o rádio amador e conseguiu entrar em contato com Denis, que estava sobrevoando os céus da Bolívia: “Denis, seu filho nasceu!”, anunciou Eduardo através das ondas do rádio amador. Denis estava pilotando e, como conta Rebeca, “...se desarmou. Pediu para o outro piloto continuar porque ele não tinha mais condições naquele momento.”. Era muita emoção.



Emoções de uma vida missionária.


Rebeca é uma mulher incrível, uma pessoa que nos inspira e incentiva na caminhada cristã.


Ela conta sobre suas vivências com alegria, ainda que sejam vivências desafiadoras, como a relatada acima, na qual ela teve seu segundo filho a muitos e muitos quilômetros de distância da presença de seu marido.


Abaixo, um pouco do testemunho de Rebeca, que ela me contou em um dia difícil de minha própria caminhada cristã e que foi benção de Deus para eu ouvir.


"Conheci meu marido, Denis, no seminário. Um ano depois de nos casarmos, fomos para Anápolis, onde Denis fez o treinamento para piloto e mecânico missionário em Asas de Socorro. Após quatro anos de treinamento, fomos para Bolívia, servir em uma missão parceira. Depois de alguns meses, fomos para Boa Vista, onde ficamos por um ano servindo. Logo após, fomos para o interior do Amazonas, Eirunepé, onde nosso terceiro filho nasceu. Após três anos, fomos para Cruzeiro do Sul, base missionária de Asas na qual servimos por 4 anos; depois, viemos para Boa Vista, onde estamos há 25 anos servindo.


Quando olho para trás, penso, "nossa, como passei por tantas coisas..." mas não achei difícil. Deus cuida. Foram muitas idas e vindas, mas sempre achei bom. Era uma oportunidade de conhecer um novo lugar, fazer novos amigos. Foram sempre experiências novas e prazeirosas. Sempre tivemos muito trabalho, e muita alegria e comunhão com os irmãos, as missões e igrejas.



Quando meus filhos eram pequenos, eu acompanhava os voos de meu marido pelo rádio, cuidava dos filhos, da casa, da comida, da educação e do dia a dia das crianças. Houve um tempo em que a nossa casa era também o escritório da missão, então, sempre tinha gente chegando para solicitar voos e havia muito movimento de pessoas em casa. Era e sempre tem sido muito trabalho, mas até aqui nos conduziu o Senhor. É sempre muito bom.


Durante o dia, vou dando graças. Damos graças por cada pouso, e por cada decolagem. Damos graças pelos missionários que transportamos. As pessoas que transportamos são as meninas dos olhos do Senhor. São pessoas especiais, que levam o evangelho para onde ele não é pregado. Temos muito trabalho, mas o trabalho é Deus quem nos dá. Minha motivação é ser útil. Em todo momento, Deus vai nos dando graças para viver. Cada dia é um passo de fé. Minha motivação é ser útil na obra do Senhor.


Vivi muitas mudanças. Foi difícil? Não. Sempre encarei a vida com otimismo. Quando fomos servir como missionários na Bolívia, eu estava com sete meses de gravidez. Mas fui confiando que Deus estava cuidando de tudo.


Para fugir da depressão, temos que ver a vida de maneira positiva, não focando nas dificuldades, mas mantendo os olhos em Cristo. Como lemos em Hebreus 12:2, tendo os olhos fixos em Jesus. Olhar para Cristo e alegrar-se nEle. Administrar os pensamentos. Dar graças todos os dias. O nosso combustível vem do Senhor, a nossa alegria, a nossa disposição. A obra é maravilhosa. Estamos aqui para servir a Deus, e não a homens. Ele prometeu estar conosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Precisamos ler a palavra, ter um tempo com Deus, tratar de nossa alma. Ele é o nosso pastor. Ele vai pastorear e nos levar a pastos verdejantes. Precisamos perseverar e ter pensamentos de paz”.


Rebeca Engelhardt, missionária em Asas de Socorro há 34 anos, casada há 39 anos com Denis, mãe de Rafael, Fernando e Marcelo -também missionário em Asas; avó de três crianças, irmã e amiga de muitos na caminhada cristã, filha do Deus vivo e uma linda mulher.


Depoimento dado à Missionária Rita Santos.


VIAGENS MISSIONÁRIAS EM MANAUS


Usando a profissão para cumprir o Ide de Jesus. Abençoando aos mais distantes.



As viagens missionárias estão começando a acontecer pelo interior da Amazônia, com a equipe de Asas de Socorro. Há várias oportunidades de servir e apoiar o trabalho realizado através das viagens.





Letícia Saraiva é enfermeira, mora no sul do país, e veio até o Amazonas para servir em uma das viagens missionárias com nossa equipe. Letícia vivenciou a alegria de usar sua profissão para abençoar a quem mora nos lugares mais distantes e de difícil acesso, no interior do Amazonas.

 

Para Letícia, “o Ide de Jesus não é um chamado para alguém específico. É um mandamento para todos” e as viagens missionárias são oportunidades de ligar o Ide à profissão, além de serem uma forma de Deus renovar nossa fé, mostrando-nos que podemos ser benção longe de nossas casas, através de nossos dons e talentos, mas também em nosso dia a dia de trabalho e funções onde trabalhamos diariamente como profissionais. 


 “Quando estávamos na comunidade, ouvi de uma moça que morava lá: "nem em médico particular fui atendida assim, como fui atendida aqui". É o amor de Deus expressado através de nossas ações,” conta Letícia, aproveitando para convidar você, leitor e irmão, a participar:

 

“Você, que é médico, dentista, ou outro profissional da saúde, é a chance de usar a sua profissão para o Reino. Cada um pode usar a sua profissão, o seu dom, para abençoar. Juntos, como corpo de Cristo, podemos mostrar o Reino de amor de Deus para as pessoas.”

 

E é assim mesmo, como Letícia diz. Benção de Deus! Ao servir, somos renovados em nossa caminhada cristã e também abençoamos. Privilégio poder servir.

 

Venha fazer missão com a gente. Participe. Apoie!




| AVIAÇÃO MISSIONÁRIA EM NÚMEROS

Janeiro e Fevereiro

  • 80 voos realizados nos dois meses

  • 168 passageiros transportados nos aviões

  • 10.644 kg de cargas levadas pelos aviões

  • 22 destinos diferentes através dos aviões


| MANUTENÇÕES NA OFICINA


A Oficina Aeronáutica de Asas de Socorro está com os motores a pleno funcionamento, acelerando nas atividades e manutenções.


Nossa aeronave PT-CVR está passando por um processo de manutenção, aguardando a validação final da ANAC para poder retomar suas atividades com total segurança e eficiência. Entendemos a importância de seguir todas as regulamentações e padrões estabelecidos pela ANAC para garantir a máxima segurança em nossas operações.



Além disso, estamos nos preparando para uma auditoria geral muito importante que será realizada pela ANAC em nossa oficina na próxima semana. Esta auditoria abrangerá áreas cruciais da Aviação e Mecânica e, pedimos que estejam orando por este processo para que o nome do Senhor seja glorificado e as inspeções aconteçam da melhor forma possível.


Gostaríamos também de pedir a todos que mantenham em suas orações as restaurações do PT-LOO e do PR-IPD, que estão temporariamente paralisadas. Estamos em busca de um novo gerente de projetos, visto que nosso gerente atual teve que se afastar por um período devido a complicações de saúde. Suas orações serão muito importantes neste momento, ajudando-nos a encontrar a pessoa certa para liderar esses projetos importantes para a conclusão bem-sucedida e em prol da saúde de nosso missionário Ryan Joy.


Benção do Senhor caminhar em seu Reino. Obrigado por caminhar conosco.

0 comentário

Comments


bottom of page